Resenha: o quê Annick Goutal tem em comum com Adriano, o Imperador?

O quê Annick Goutal tem em comum com Adriano, o Imperador?
Annick Goutal foi pianista premiada, modelo - perfumista após casar, ter sua filha Camille, se separar do marido, ter câncer de mama, e se casar com um amor de infância. Num acaso, conheceu o perfumista Henri Sorsana e passou anos estudando perfumaria - nota, harmonia, chave... Recebeu um convite de criar uma fragrância para um cosmético (creme para pele), lembrou da confeitaria de seu pai e assim, os cremes foram vendidos em potes de vidro, parecidos com os de doces, com etiquetas artesanais e escritas idem, que acompanhavam os produtos... Estava feliz novamente e até achava que a música tinha aroma: “Eu estava de volta à música, com aquela parte de mim que havia sido, tristemente, isolada”.
Numa viagem à Toscana, com passeios em jardins italianos, quando à ocasião leu o livro  "Memórias de Adriano", de Marguerite Yourcenar - que narra as histórias épicas de Adriano, o Imperador romano - Annick criou a fragrância Eau D' Hadrien (=Água de Adriano) ao se emocionar com a personalidade e estilo do célebre imperador - inicialmente, com notas de limão siciliano, cipreste e grapefruit. Foi sucesso imediato!

Mas o quê chamou sua atenção a ponto de se inspirar e criar esta colônia? Vem comigo!

Lá trás no tempo, antes de morrer, o imperador Adriano, Pontifex Maximus (Públio Élio Trajano Adriano, governou de 117-138 d.C.), escreveu uma carta-testamento ao seu sucessor, Marco Aurélio. Nela consta várias situações de sua vida, inclusive, sua relação com Trajano, seu antecessor; as campanhas militares na Europa; viagens à Ásia Menor e outras; a paixão pela caça; as discussões filosóficas com os principais pensadores do seu tempo, como Cícero (que eu adoro!); valorizou o classicismo grego, artes, filosofia e política; sua atenção aos amigos e inimigos; seu afeto com a mulher de Trajano, Plotina; o casamento com Sabina; seu amor pelo belo grego Antínoo, que suicidou ainda jovem, dali mexendo muito com as ideias e atitudes do imperador. Veja alguns pensamentos profundos de Adriano:
"Esforcemo-nos por entrar na morte com os olhos abertos". 
"Como toda gente, só disponho de três meios para avaliar a existência humana: o estudo de nós próprios, o mais difícil e o mais perigoso, mas também o mais fecundo dos métodos; a observação dos homens, que na maior parte dos casos fazem tudo para nos esconder os seus segredos ou de nos convencer que os têm; os livros, com os erros particulares de perspectiva que nascem entre as suas linhas."
"... o gráfico de uma vida humana, que se não compõe, digam o que disserem, de uma horizontal e duas perpendiculares, mas sim de três linhas sinuosas, prolongadas no infinito, incessantemente aproximadas e divergindo sem cessar: o que o homem julgou ser, o que ele quis ser e o que ele foi."
Aliás, para quem ficou curiosa com este romance clássico da literatura moderna, publicado em 1951, saiba que a dedicada autora gastou quase 30 anos em pesquisas e edições. Aliás, dá para notar quando são palavras de Adriano (1ª pessoa) e da percepção da autora (3ª pessoa). Interessante!
O quê Annick e eu vimos? Acredito que ele era um ser que chamava à atenção no mundo, por suas conquistas, ideias, habilidades, estilo e atitudes à sua época - como amar 3 pessoas em pleno império, inclusive, outro homem, o que para muitos à época era absurdo. Desculpem, mas parece que ele era o cara, pois na narrativa do livro, ele já morto, parecia vivo e instigante. Um conquistador de mundos diferentes, temido por inimigos, querido e admirado por seus iguais e amigos. E Annick criou um perfume inspirado em sua personalidade e nos ares italianos, que habitam de um jeito ou de outro em todos nós, que vivemos o mundo - universal e atemporal!
Será que Annick ficou encantada pelo protagonista, teve um feeling ou um insight? Pois assim nasceu a premiada Eau D'Hadrien, que levou a perfumista à Academia Francesa, pelo tamanho sucesso - como o prestígio do livro sobre o imperador.
A marca homônima foi criada em 1980, mas com de sua criadora em 1999, sua filha Camille Goutal continuou lançando novas fragrâncias para a nova detentora da marca, Amore Pacific, em parceria com os perfumistas Isabelle Doyen e Camail Francis, mantendo os ideais artesanais, inconfundíveis, aromáticos, florais frescos com uma pegada na aromacologia, num total de 51 hoje.
Uso o Eau D'Hadrien Crème Parfumée pour le Corps, de Annick Goutal que é um creme corporal francês hidratante e perfumante, que tem o mesmo aroma cítrico, aromático e seco do perfume, com notas de limão siciliano, bergamota italiana, mandarina verde, grapefruit, cipreste, ylang-ylang. Contém óleo de abacate, vitamina A e E, alantoína - hidratantes, antioxidantes e revitalizantesVem num lindo pote de vidro pesado, com letras e detalhes delicados, com 200ml do creme não oleoso, que espalha fácil, a pele absorve rápido e fica muito macia e perfumada o dia todo. 
O curioso é que esta fragrância de nicho semi luxo é compartilhável para homens e mulheres, variando somente os frascos feminino e masculino na versão antiga e outros novos, bem como, as versões EDP e EDT: o Eau de Parfum tem aroma bem seco, enquanto a toilette é menos seco e acho que mais adequada para o nosso clima. A linha hoje ainda conta com outros produtos com mesmo aroma.
Contudo, Eau d’Hadrien se tornou ícone da maison (vídeo que mostra um pouco o estilo da maison), pelos seus prêmios e o endosso de personalidades do mundo todo, como Chiara Gadaleta, Adriana Barra, Leonardo de Cáprio, Sharon Stone, Jean Reno, Madonna, Prince, e mais. 
Veja outras 12 fragrâncias e preferência de seus celebs:
- Petite Chérie de Annick Goutal: Michael Douglas, Cameron Dias, Drew Barrymore.
- Mon Parfum Cheri, de Camille Annick Goutal - Feminino: Sara Forestier.
- Nuit Etoilee Eau de Parfum Annick Goutal: Samantha Morton. 
- Le Mimosa Annick Goutal: Melanie Griffith.
- Gardenia Passion Annick Goutal - Feminino: Oprah Winfrey.
- Heure Exquise Annick Goutal: Karl Lagerfeld.
- Eau du Sud Annick Goutal - compartilhável: Nicolle Kidman.
- Sables de Annick Goutal Masculino: Catherine Deneuve.
- Duel Annick Goutal: Tom Cruise.
- Un Matin d'Orage: Drew Barrymore.
- Quel Amour EDP: Carla Bruni.
- Mandragore: Michael Douglas. 

É fato! O livro que inspirou o perfume e paixão pela Itália são ambos sucesso! Clássicos incríveis!
Baseado neste livro e fragrâncias, que inspiram até hoje, desejo que você descubra o que a inspira, gosta e lhe faz bem, sem medo de ser feliz!


Comentários
7 Comentários

7 comentários:

  1. Achei bem interessante e tudo o que é francês é bom e cheiroso né.
    A embalagem é bem bonita também.
    Bjus
    Jaque
    www.quebreiaregra.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nunca usei nenhuma fragrância da marca, mas ela é super conhecida...
    As embalagens são muito chiques!
    Beijos

    Blog|Canal

    ResponderExcluir
  3. Que história hein, não conhecia.
    Gostei da embalagem, a fragrância deve ser maravilhosa.
    Bjão

    www.jeanecarneiro.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Adriana! Foi muito bom ler sobre o livro e o perfume que eu não conhecia, um história interessante e inspiradora com certeza. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa tem todo o enredo a fragrância. Fiquei curiosa até porque perfume francês normalmente é muito bom.
    Bjao
    Pri
    Www.pareinos25.com

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia essa marca, achei lindas as embalagens e já quero conhecer
    Bjcas
    http://www.estou-crescendo.com/

    ResponderExcluir
  7. Que interessante!
    Nunca usei o perfume, mas essa historia toda envolve que da ate vontade de experimentar. Hehe beijinhos.

    ResponderExcluir