Resenha: protetor solar para pele mista a oleosa

Olá! Quer mais cuidado antienvelhecimento que usar protetor solar? Experimentei e gostei muito destes protetores solares da Isdin e Heliocare, para pele mista a oleosa:

Este protetor solar tem  base aquosa (água), textura gel fluida e incolor, que espalha bem, dá um frescor gostoso na pele na hora. Seca rapidamente, formando um filme transparente e agradável na pele - sem repuxar.
Ele contém ativos hidratantes e antioxidantes (ácido hialurônico, alantoína, vitamina E), que tratam e acalmam, reduzem e controlam a oleosidade (sílica). Até ajudou a fixar a maquiagem (efeito primer). Não arde os olhos.
O aroma se dispersa logo e não interfere na maquiagem.
É resistente à água, tanto que você pode repassar ele na pele molhada, sem comprometer seu efeito protetor.
Sua embalagem é bonita e resistente,  cabe no nécessaire. Dura muito!
Saiba mais - clique aqui ou aqui. 
2) A ISDIN tem um protetor solar em estojo - Fotoprotetor base compacta oil free FPS50que além de proteger dos efeitos do sol, ainda, tem bisabolol que hidrata e acalma.
Este protetor é um creme a pó, que uniformiza, com cobertura de base natural, matifica e controla a oleosidade, com toque seco. A pele fica aveludada e natural.
Ajuda a fixar a maquiagem. Usei por tempos e amei!
Já conheci alguns produtos muito bons da ISDIN - veja aqui algumas resenhas.
2) Max Defense Compacto oil freeFPS50, da HELIOCARE:
A saber, a Heliocare é uma linha de produtos do grupo Melora do Brasil.
Este produto tem versão para pele normal/seca e normal/oleosa, em tons distintos, nas cores: fair, light, brown, ou seja, claro, médio, escuro.
Textura creme a pó que vem num estojo branco grande (rende muito), com esponja boa, macia e branca (inclusa em lugar próprio no estojo).
Contém vitamina E, chá verde, ácido ferúlico e cafeico, que tratam, hidratam, uniformizam e dão luminosidade a pele.
Tem  aroma agradável e suave. Este protetor ainda matifica, maquia e cobre (cobertura média) leves imperfeições da pele, devido ao tom de base. Não sai da minha bolsa!
Outro protetor solar da Heliocare ganhou prêmio em 2016:
Este produto tem embalagem formato bisnaga, com textura fluida, oil free, leve tom de base e toque seco.
O curioso é que mesmo tendo o nome 'gel' é um gel creme fluido com leve tom de base - bege acinzentado - que ao espalhar no rosto não deixa a pele esbranquiçada.
Ele contém ativos que tratam, uniformizam, dão luminosidade e disfarçam imperfeições, mantendo a pele protegida, sequinha e sedosa na hora.
Não contém álcool, não arde os olhos, nem irrita a pele
Adorei o aroma! 
Aliás, conheci este Heliocare a pouco tempo, numa compra virtual com a SWEETCARE - ótima loja portuguesa que compro há anos, com frete livre de taxas alfandegárias, que tem produtos de várias marcas e segmentos com ofertas e preços imbatíveis, e ainda, entrega rápido no Brasil. Geralmente uns 10 dias! Adoro!

*Vale lembrar os conselhos dos dermatologistas:
- Todos estes produtos têm ampla proteção solar, não irritam a pele, nem obstruem os poros (não acnegênico e não comedogênico), são hipoalergênicos e dermatologicamente testados;
- Repassar o protetor solar após molhar ou suar muito a pele e/ou a cada 2-3 horas. ;)






*Esta resenha não é um publieditorial, mas sim o compartilhamento de minhas impressões pessoais.

Resenha: chá Rooibos & Honeybush, da Talchá.


Quem me conhece sabe que gosto de chás o ano inteiro - e a pedidos - eis a resenha de um dos meus preferidos: Rooibos & Honeybush Canela e Maça, da Talchá.
É sabido pelos puristas, que os chás vem da Camellia Sinenses (chá Branco, Verde, Oolong e o Preto), e não os demais, como o Rooibos, Honeybush, Erva-Mate e as infusões.
Conheci o Rooibos anos atrás, por indicação médica, para ajudar no tratamento da fibromialgia (fadiga crônica e parte muscular), alergia e gastrite; e quis saber mais
Numa pesquisa breve, veja alguns benefícios:
1) ROOIBOS também conhecido como um CHÁ VERMELHO (difere do Pu Erh, que lembra o café), e como o Honeybush, não tem teína, nem cafeína. Advém de um arbusto sul-africano e AJUDA na saúde por:
- ter alta concentração de flavonóides (antioxidantes ->  xô envelhecimento) e polifenóis (anti-inflamatório), acalma alergias
prevenir problemas cardiovasculares, respiratórios e gástricos
- diminuir o colesterol e o açúcar no sangue
- ser desintoxicante e diminuir o peso (detox)
- diminuir a irritabilidade e ansiedade (anti-depressivo), bem como, sintomas da menopausa
- ter minerais: magnésio (sistema nervoso); cálcio, manganês e flúor (dentes e ossos); ferro (sangue e músculos); potássio e zinco (metabolismo)
- ser diurético suave, ajudando a diminuir o inchaço corporal; e muito mais.
2) HONEYBUSH, conhecido como "arbusto de mel", porque suas flores exalam um aroma parecido com o do mel (foto acima). Também contém grande concentração de minerais e antioxidantes, que beneficiam a saúde. Ambos originam da África do Sul, sendo que este tem sabor mais adocicado, que seu primo Rooibos. 
3) Pedacinhos de MAÇA, CANELA e AROMAS NATURAIS, que também beneficiam o organismo. Este blend tem baixa concentração de tanino, é levemente adocicada, marcante e mesmo assim suave, muito gostosa, refrescante e perfumada. Gosto da sensação reconfortante que dá! 
Pena, que a internet não tem o poder de transpor sensações, sabor e aromas, pois acredito que você também iria gostar. Despertar os sentidos! 
Um close deste lindo mix:
E para quem acha que chá é 'água quente com alguma coisa', bebida sem graça ou de mulher, saiba que além de ser um hábito saudável é bem democrático, pois há rituais com ingredientes do mundo todo, com várias propriedades e benefícios, sabores e preferências, dentre homens, mulheres e crianças. É a segunda bebida mais consumida no mundo!
Ou seja, renda-se aos bons! 
Como fazer? 
Geralmente, para fazer uma xícara/caneca de 200ml usa-se uma colher (chá) do blend/chá/infusão, mas é tamanha a qualidade deste mix da Talchá, que rende o dobro (duas xícaras) com a mesma quantidade. Rende muito!
Particularmente, em casa ele agrada tanto gelado, num momento relax de dia, quanto quente no final da noite
Dica: depois que eu ponho o chá na xícara, caneca ou garrafa, retiro o mix úmido mesmo do infusor e ponho num difusor rechauld (apagado) ou pires, para continuar exalando o perfume na sala ou cozinha. Até já coloquei com um pouco de água, num difusor tipo rechauld (aceso) com outros óleos essenciais escolhidos a dedo, para fins aromaterápicos.
Onde encontrar? 
Comprei na loja virtual da Talchá: Rooibos & Honeybush, a edição limitada Moringa com Maça, e a Amêndoa Doce
Mais informações:
Saiba que cada palavra nos meus posts, com cor diferente, clicando sobre ela, leva ao assunto do termo, a fim de esclarecer mais, enriquecer a resenha, dar conhecimento etc.
O site da Talchá é formatado de forma clara e moderna, explicando super bem as diferenças dos chás e infusões, as origens, como escolher de acordo com seu paladar , vontade ou necessidade, como fazer e tudo o mais. 
Além destes, das Flowerings Teas e muitos outros chás, você encontra nas embalagens pouch (saquinhos resistentes, que vedam super bem - foto da capa desta resenha) e lindas latas (foto acima), ambas com 50g ou 100g, e ainda, acessórios e kits lindos, nas três lojas físicas em SP, e na loja virtual (veja aqui), que entrega bem embalado e rapidinho em todo o Brasil.
Experimente. 
Talvez essa experiência possa virar um hábito saudável, na sua vida.




IMPORTANTE: Este post não é um publieditorial, mas sim, o compartilhamento de minhas impressões pessoais. 







Perfumes: EDP Chloé X EDT Make Me Fever Gold, da Mahogany

Olá!
Gosta do perfume EDP CHLOÉ, da marca homônima? Pois bem, eu também, mas se você está priorizando no que gastar seu rico dinheiro, sem perder a identidade aromática, saiba que você pode continuar com este aroma, com alta fixação e por meno$, aliás, bem menos.
O EDT MAKE ME FEVER GOLD, da MAHOGANY é uma fragrância que se assemelha demais com o sofisticado EDP CHLOÉ, e em mim, aquele se fixa até melhor.
Tenho os dois e diante do aroma ser praticamente o mesmo na pele, mesmo tendo algumas notas em comum, acredito que vale experimentar na sua pele e comprovar esta maravilha. 
Compare as notas olfativas destes perfumes florais:
Perfume floral fresco
Topo ou saída: bergamota, lichia
Coração: rosa, gerânio, muguet
Fundo: cedro, almíscar branco, cristais de rosa
Foi lançado em 2014

Perfume floral oriental
Topo ou saída: peônia rosa, lichia, frésia
Coração: rosa, flor de magnólia e lírio do vale
Fundo: cedro da Virgínia, mel, âmbar
Foi lançado em 2008 e criado pelos perfumistas Amandine Marie e Michel Almairac
Como se comportam na pele?

Ambos com suas notas de saída abrem florais e frescos, um pouco ardidos até,  o que me lembra um pouco o L’Eau de Chloé, que é mais verde e igualmente delicioso.
As notas de coração evoluem para algo doce e suave, mas nada enjoativo.
O curioso é que mesmo não havendo notas de frésia no da Mahogany, e sim, no da Chloé, aquele aroma fresco típico da frésia explode no blend coração da Mahogany, mais que no da Chloé. Creio que seja o mix com o gerânio.
Aliás, encontrar uma fragrância floral, doce e marcante pode até parecer a primeira vista algo muito comum, diante das mil possibilidades nas prateleiras perfumísticas para as mulheres, mas estes dois perfumes definitivamente são fragrâncias especiais. Com aromas clean, leves, sofisticados, marcantes e muito femininos.
As notas de fundo vão se fechando com o tempo mais sequinhas, com a presença do cedro em comum, mostrando-os delicados e não gourmand, mesmo com a presença dos fixadores do âmbar e do mel no Chloé, e do musk branco com cristais de rosas, no Make Me Fever Gold. Ou seja, aquele se mostra mais amadeirado e este mais fresco.
Contudo, ambos se adequam perfeitamente com todos os climas e momentos que vão do dia a dia aos especiais, lindamente, sendo que o sillage (rastro) é mais nítido com o da Mahogany.
Perfume é uma questão pessoal, de pele!
Minha pele é normal à seca, por exemplo, e por isso fixa menos as fragrâncias em geral, mas mesmo sem o efeito camada (passar creme hidratante neutro na pele antes de borrifar o perfume, o que aumenta a fixação), em média o francês durou 10 horas e o nacional 13 horas. Excelente projeção e fixação!
Por tudo isso, para mim a diferença destas fragrâncias se mostram muito sutis e um praticamente se passa pelo outro, tranquilamente e podem viver pacificamente, até porque na prática, as diferenças são explícitas nos frascos igualmente lindos, tamanho e nos preços, pois o francês de 50ml custa cerca de R$400,00 e nem tem e o nacional de 100ml (o dobro), R$139,00. 
Ficou curiosa? Vale a pena experimentar na sua pele.






Resenha: Grande Magia, Vida criativa sem medo, de Elizabeth Gilbert.


“Comer, Rezar, Amar” foi um sucesso de vendas - mais de 10 milhões de exemplares vendidos, com a mostra de uma crise de meia-idade, a qual uma vida bem estruturada, com dinheiro e companhia pode ser infeliz. Tanto que foi adaptado para as telinhas do cinema com o título homônimo, estrelado pela atriz Julia Roberts e Javier Bardem, que viveu algumas das emoções autobiográficas de Elizabeth Gilbert.
Esta escritora trouxe em 2015 mais de suas percepções, com o livro “Grande Magia, Vida Criativa Sem Medo”, pela Editora Objetiva.
A ler este livro, pude notar que "X da questão é que o desconhecido geralmente dá medo, insegurança, e pode até travar emocionalmente o ser humano. Viver na zona de conforto, em regra, é mais tranquilo, mas não dá aquele contentamento genuíno, aquela alegria que nasce de dentro para fora, nem borboletas na barriga, sorriso fácil... Pior, gera frustração e ao longo do tempo, até doenças físicas e psíquicas.
A obra relata com ironia, humor e inteligência que é preciso acordar e ter coragem para mudar, superar a rotina, de investir nos sonhos, em favor de uma realidade mais plena e feliz, sozinha ou acompanhada. Em praticamente 200 páginas, a narrativa mostra várias experiências boas e ruins da autora, mas segue sempre na busca de criar dias melhores. Digamos, que a prática de tentativa e erro, em busca de acertos significativos.
Pede para cada pessoa se observar e entender os próprios sonhos e os efeitos que eles poderiam causar na vida prática, com relação a si mesma e com o mundo, de fazer coisas diferentes do day by day, e ainda, sugere escrever um livro, abraçar uma causa, ser resiliente com as questões profissionais até a vida pessoal... Não ficar esperando a felicidade cair do céu, mas sim, festejar o cotidiano, com mais curiosidade, ousadia, alegria, criatividade, prazer. Fazer acontecer!
Usar os dois lados do cérebro - o analítico e o criativo - com ênfase neste, a fim de mudar a rotina de forma que a estrutura continue a mesma - família, trabalho, estudos, casa, vida pessoal etc - desde que o modo de ver e viver seja outro, seja melhor e mais interessante. Me lembrou, da prática daqueles exercícios que melhoram as sinapses do cérebro, como fazer palavras cruzadas, se canhota, usar a outra mão para fazer coisas simples, de caminhar mais do que andar de carro, tentando dar sempre mais um passo a frente, em desafio ao próximo limite.
De vencer o medo e buscar novas ideias que deem emoções, como começar ou voltar a estudar e/ou a trabalhar, aprender um hobby, fazer uma viagem para um lugar com culturas e tradições diferentes da atual; praticar uma atividade física ou um esporte que sempre teve curiosidade etc. Algo que energize o corpo, acelere o coração, e dê mais disposição; um amor que bambeie as pernas, dê um brilho no olhar, faça ter novos sonhos, para buscar em realidade... Que traga mais cor e energia boa, para viver criativamente. 
E como disse a própria Elizabeth Gilbert:
“Quando falo aqui de “viver criativamente”, entenda que não estou necessariamente falando de buscar uma vida que seja dedicada profissional ou exclusivamente às artes. Não estou dizendo que você precisa virar poeta e ir morar no topo de uma montanha na Grécia, que precisa se apresentar no Carnegie Hall ou vencer a Palma de Ouro em Cannes. Não. Quando falo de “viver criativamente”, estou falando de maneira mais ampla. Estou falando de viver uma vida mais motivada pela curiosidade do que pelo medo.E, embora os caminhos e os resultados da vida criativa variem muito de pessoa para pessoa, é garantido: uma vida criativa é uma vida mais ampla. É uma vida maior, mais feliz e muito, muito mais interessante. Viver dessa maneira – contínua e obstinadamente trazendo à tona as joias escondidas dentro de você – é uma arte em si. Porque é na vida criativa que sempre estará a Grande Magia.”


Em suma, sair da zona de conforto, com coragem, resiliência, fé, empatia, generosidade, confiança, persistência, ousadia e criatividade. 
Buscar a grande magia da vida: liberdade em forma de felicidade! 




Resenha: cabelos com Innèov Densilogy

Nasci com uma cabeleira ruiva linda, e na adolescência tinha até vergonha de dizer que não fazia nada para se manter cacheada, iluminada e sedosa... Com o tempo, e uma rotina diária de compromissos com estudos, trabalho, família, estresse, sol, vento, calor, frio, coloração, idade, hormônios, alimentação, cosméticos etc tudo foi mudando.
Não deu para blindar os cabelos com tantas mudanças. E por mais que eu os tratasse com bons produtos, eles se mostravam mais finos, ressecados, embaçados e sem vida
A solução foi tratar os fios de dentro para fora!
Confesso, que até pensei em cortar bem curtinho, até porque está calor, mas seria algo drástico, e não me deixaria feliz. Socorri à alimentação, mas não consegui consumir doses maciças de certos alimentos, para dar o efeito desejado. E ainda, que os resultados também dependeriam da absorção dos nutrientes destes alimentos, da combinação, qualidade e quantidade entre eles etc. 
Bem, exames e consultas médicas em dia, a solução foi suplementar. Foi a vez do Innèov Densilogy. Já conheço outros produtos da marca, ,as quis saber mais sobre o assunto, este suplemento etc, e fui pesquisar. 
Não consegui comprar no Brasil, porque não o encontrei nas drogarias, mas sim, na ótima portuguesa Sweetcare, que entregou rapidinho em minha casa. Veio pelo envio Imposto Livre, que assegura que não serei taxada pela alfândega brasileira, com código de rastreio no Brasil. Maravilha!
Vamos a minha pesquisa e experiência pessoal:
A
"Innéov é uma geração de suplementos alimentares destinados à pele, cabelo e unhas. Formulados com ingredientes rigorosamente selecionados e doseados, com mais de 30 patentes, são desenvolvidos com pesquisas avançadas e inovadoras que garantem a capacidade de absorção dos nutrientes de modo a atuarem naturalmente nos mecanismos mais profundos da pele do organismo, para resultados eficazes, clinicamente demonstrados, visíveis e de longa duração. Os requisitos de segurança e qualidade são reconhecidos oficialmente pela certificação independente ISO 22 000, a norma mais rigorosa de segurança alimentar internacional. Innéov: eficácia comprovada desde o interior."
Innèov uma joint venture da L’Oréal e Nestlée o Innèov Densilogy é um nutriconcentrado, que possui ação 2 em 1, pois ajuda a fortalecer, revitalizar e diminuir a queda dos cabelos, e ainda, tratar das unhas quebradiças. Por conseqüência, cabelos e unhas são revitalizados, fortalecidos e crescem mais fortes e saudáveis.
Os especialistas assinam embaixo:
"A abordagem à queda capilar que revolucionou a forma como se trata a queda do cabelo! Um suplemento alimentar que atua na membrana de suporte do folículo. Em condições normais, esta membrana está contraída/fechada, fixando a fibra capilar. Mas quando agredida, relaxa e inicia-se a fase de ejeção da fibra que origina a queda de cabelo!"
O produto passou por especialistas (por exemplo: foto acima) em vários estudos, pesquisas e testes, sendo verificado num ensaio clínico sob controle dermatológico, durante 6 meses, quando 118 mulheres, ganharam:
- Melhoria da qualidade do cabelo em 95% ;
- Melhoria do volume do cabelo em 86%; e
- Aumento do diâmetro do cabelo em 78%.
1- Licopeno (1mg/dia), vitamina C (7mg/dia) e a vitamina E (5 mg/dia): antioxidantes que agem profundamente. 
2- vitamina D3 (5Ug/dia): essencial no funcionamento da divisão celular.
3- ômegas 3 (DHA + EPA + ALA = 185mg/dia): ativos antioxidantes e anti-inflamatórios, que ativam a micro-circulação, fecham as cutículas dos fios, fortalecendo-os.
4- mineral zinco (7mg/dia): ajuda na síntese de proteínas como a queratina, principal formador da fibra capilar.
Minha experiência:
Cada caixa contém 60 cápsulas gelatinosas, sendo 2 cápsulas/dia, as quais tomei diariamente, com um copo de água no café da manhã. Claro, que também fiz o dever de casa, dando preferência a certos alimentos, evitando usar alguns cosméticos nos cabelos, por exemplo.
Tamanha minha felicidade, dias atrás quando estive no salão para tratar e cortar as pontas, a cabeleireira me disse que estavam nascendo muitos fios, muitos mesmo. E perguntou o que eu estava usando. Disse, que estava tomando 2 cápsulas por dia de Inneov Densilogy. 
Sim, porque torcer para que o suplemento alimentar cumpra sua função é uma coisa. Mas ouvir que meus cabelos não estão tão finos e ressecados assim e que tem um número enorme de fios de cabelos nascendo, é mais que um elogio. É resultado! Estou amando! Quero minha uma cabeleira de fios longos, cacheados, fortes e brilhantes forever.
Resultado: minha experiência com o Innèov Densilogy foi positiva, pois além de ajudar a fortalecer os cabelos, do bulbo (interior do fio) as pontas, aumentar a espessura (diâmetro) dos fios, e diminuir a quebra e tanto embaraçamento, ainda, estimulou o nascimento de incontáveis novos fios saudáveis. Os ativos também melhoraram minhas unhas, que estavam quebradiças e estriadas, pelo uso de unhas de porcelana, por anos.
Lembro que o ideal é consumir 3 caixas, para obter os efeitos, e até agora consumi duas caixas e já notei a diferença, talvez pelo fato de INNÈOV DENSILOGY ter uma fórmula concentrada e eficiente. 
Este suplemento tem a versão Densilogy Homem, respeitando as necessidades masculinas. 
Vale dizer que este suplemento não é indicado para crianças, nem mulheres grávidas e/ou lactantes. na dúvida, converse com seu médico.
Posso dizer, que não deve ser à toa, que vem sendo considerado o suplemento alimentar capilar mais vendido na Europa - e a Sweetcare tem toda a linha Innèov.






(Este post não é um publieditorial, mas sim, o compartilhamento de minha experiência pessoal.)